AGETO 11/05/2017 - 16:38 - Luzinete Bispo / Governo do Tocantins

Motoristas na TO-255 são orientados sobre causas de acidentes em blitze

Blitz orienta motoristas sobre as principais causas de acidentes nas rodovias. Blitz orienta motoristas sobre as principais causas de acidentes nas rodovias. - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Sua escolha faz a diferença ao decidir usar ou não usar o cinto de segurança ao conduzir um veículo! Sua escolha faz a diferença ao decidir usar ou não usar o cinto de segurança ao conduzir um veículo! - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Movimento Maio Amarelo acontece com a realização de blitz na TO-255. Movimento Maio Amarelo acontece com a realização de blitz na TO-255. - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Caminhoneiros também receberam informações sobre excesso de peso nas cargas como causas de acidentes nas rodovias. Caminhoneiros também receberam informações sobre excesso de peso nas cargas como causas de acidentes nas rodovias. - Thiago Sá / Governo do Tocantins

Imprudência, excesso de velocidade, celular ao volante, falta do uso de cinto de segurança, uso de capacete sem viseira, uso de calçado inadequado e desrespeito às leis de trânsito são as principais causas nas quais inúmeras pessoas perdem a vida em acidentes de trânsito nas rodovias.

Todas essas irregularidades foram flagradas durante duas blitze realizadas na manhã desta quinta-feira, 11, na rodovia TO-255, nos trechos que ligam Porto Nacional a Monte do Carmo e Porto Nacional a Fátima. A estrada estadual é a terceira com o maior número de vítimas fatais em 2015 no Tocantins, segundo estatísticas da Polícia Militar por isso foi escolhida para receber a ação que faz parte do Movimento Maio Amarelo #MinhaEscolhaFazADiferença.

Centenas de condutores foram abordados e orientados a obedecerem a legislação de trânsito e a respeitarem o próximo na via. Durante as blitze foram entregues folhetos com orientações sobre normas de pesos e medidas de cargas rodoviárias. Outro assunto muito abordado foi a necessidade da preservação da vida, sua e dos outros, nas rodovias.

“Saí de chinelo às pressas porque estava na roça e só vou até ali em uma fazenda fazer um serviço rápido”, disse o motoqueiro Francisco Alves da Silva, tentando se explicar durante a abordagem. Mas esta não foi sua única infração de trânsito: seu capacete também estava sem viseira e ele trafegava correndo o risco de um inseto entrar em seus olhos e provocar um acidente. Foi preciso um pouco mais de atenção para convencer Francisco que sua vida valia muito mais que um rápido e curto percurso na rodovia.

Conscientizar os condutores de que a vida é algo precioso e que as suas escolhas são o que determinam se correm mais ou menos riscos de morte no trânsito, fez com que o motorista José Carlos de Sousa pedisse desculpas por estar sem o cinto de segurança ao volante. “Desculpa, realmente estou errado, na pressa não coloquei o cinto, mas vocês me lembraram que tenho mulher e filhos e que se algo de ruim acontecer comigo, eles ficarão desamparados”, refletiu o rapaz.

Já o caminhoneiro Gustavo Gomes de Oliveira, que vive nas estradas transportando o progresso sobre rodas, ficou agradecido ao receber as instruções sobre segurança viária e a necessidade de prudência ao volante. “A gente que vive nas rodovias desse mundão vê muitos acidentes feios mesmo. Muitos acidentes fazem a gente refletir sobre nossas fragilidades. Parabéns pela campanha. Nossas rodovias estão precisando de motoristas mais atenciosos e preparados”, declarou o caminhoneiro. 

Compartilhe esta notícia