SEINF 29/06/2016 - 23:12 - Luzinete Bispo / Governo do Tocantins

Construção do novo Fórum de Araguaína segue em ritmo acelerado

O novo Fórum vai abrigar 20 Varas Judiciais, auditório para 251 pessoas, salão de Júri com 258 lugares O novo Fórum vai abrigar 20 Varas Judiciais, auditório para 251 pessoas, salão de Júri com 258 lugares - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Método de construção permite que os vãos das salas sejam maiores e sem pilares Método de construção permite que os vãos das salas sejam maiores e sem pilares - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Obra está com mais da metade da aplicação do concreto na segunda laje Obra está com mais da metade da aplicação do concreto na segunda laje - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Construção está rigorosamente dentro do que rege o projeto da obra e com o cronograma em dia Construção está rigorosamente dentro do que rege o projeto da obra e com o cronograma em dia - Thiago Sá / Governo do Tocantins

A construção do novo Fórum da Comarca de Araguaína, segunda maior do estado, já está com mais da metade da aplicação do concreto na segunda laje. A obra segue em ritmo acelerado, dentro do cronograma previsto. Segundo o engenheiro da Construtora Centro Norte Ltda, responsável pela obra, Clóves Cardoso Macedo, a partir da próxima laje, quando tirar o escoramento térreo vai ser iniciada a parte de alvenaria e, paralelamente, as instalações hidráulicas e elétricas. “Assim a gente vai subindo a laje e a parte de alvenaria vai acompanhando no fechamento da obra”, disse o engenheiro.

Ao todo serão quatro pavimentos. O novo fórum terá 10.596,58 m² de área construída, orçada em R$ 29.114.912,87. O prédio, localizado nas proximidades da Avenida Filadélfia, proporciona fácil acesso da população à justiça, pois esta avenida conta com transporte coletivo urbano.

A obra é do Governo do Estado sob a responsabilidade da Secretaria da Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos. O novo Fórum vai abrigar 20 Varas Judiciais, auditório para 251 pessoas, salão de Júri com 258 lugares, área administrativa, uma cela prisional para guarda de  réus em dia de julgamento, além de estacionamento, entrada e elevador privativos para os juízes, garantindo maior segurança aos magistrados.

A construção também vai oferecer estacionamento próprio para servidores e visitantes. Além de estar sendo edificado dentro da norma brasileira de acessibilidade, o que facilitará o acesso aos portadores de necessidades especiais.

É um prédio moderno, no qual está sendo usado um novo método construtivo, com os novos conceitos de concreto pretendido. Informou um dos fiscais da obra, da Secretaria Estadual da Infraestrutura, engenheiro Marcelo Gomes de Sousa, “Esse método permite que os vãos das salas sejam maiores e sem pilares no meio desse espaço”, explicou.

Para o outro fiscal, também engenheiro da Secretaria da Infraestrutura Marco Antônio Machado, a construção está rigorosamente dentro do que rege o projeto da obra e com o cronograma em dia, “atendendo todas as expectativas referentes ao desempenho na construção”.

A expectativa em torno dessa obra é muito grande, segundo Macedo. Ele recebe visitas de juízes e do pessoal da justiça de Araguaína na obra constantemente. “Eles ficam encantados e numa expectativa tão grande devido eles estarem mal acomodados nos prédios alugados, onde estão hoje. Os juízes em especial estão ansiosos para mudarem para cá. E nós estamos orgulhosos de estarmos construindo uma obra tão importante como esta para Araguaína e região”, declarou.

Compartilhe esta notícia